A queda do anjo digital

A Industria dos videojogos vende hoje mais jogos e consolas do que alguma vez vendeu. Mas o que motiva tantas pessoas a adquirir uma consola? Consumismo, diria eu.

A Sony no ano 2000 “criou” o conceito multimédia,  consciencializado as pessoas do mundo civilizado, que na sala de estar ao lado de cada televisão, deveria estar uma Playstation 2, ou qualquer modelo seu que se seguisse,  gerando um fenómeno mundial de compra, como o dos telemóveis, que nos impele a ter neste caso uma Playstation.Mas isto significa que existem mais adeptos dos videojogos? Não! O que existe é um consumismo desenfreado de um aparelho que nos promete ter acesso à Internet, visualizar filmes... e também jogar videojogos.

Por outro lado a Nintendo conseguiu um feito impressionante, após Maio de 2005, primeiro com o jogo Brain Age: Train Your Brain in Minutes a Day! para a Nintendo DS, vendendo jogos e consolas para quem até à altura não pensava em adquiri-las, originado assim o  “casual gaming”, posteriormente a Wii seguiu esta “estratégia” como por exemplo com o jogo Wii Fit/Wii Balance Board, em Dezembro de 2007, que induziu pessoas  a fazerem exercício, que não tinham tempo para o mesmo fora de casa. Estes jogos criaram-nos a ilusão de que cada vez se vende mais e melhor, para um numero cada vez maior de aficionados dos videojogos, o que está errado. Cada vez há é mais jogadores casuais (casual gamers). Esta industria que já teve muitos momentos de criação de mitos nos videojogos, este é apenas mais um, e que se alimenta destes “novos” jogadores e que cada vez mais nos levam a esquecer o passado majestoso que existiu até Março de 2000! 



Rate this Text: Your rating matters to us!
0.0 (0 votos)
2012-08-18 20:26:55 | Cat Barbadinho
Voltar

Comentários

Please Login to comment.